Blog

Dicas, Finanças

5 Dicas para financiar um imóvel

Casal Chaves Imóvel Financiar

Consiga as melhores condições para financiar seu imóvel com nossas dicas.

 

Bem, você já decidiu que vai sair do aluguel para comprar seu apartamento. Agora é hora de visitar vários imóveis e decorados no perfil que você deseja e ficar ainda mais perto do seu sonho.
Antes de ver nossas dicas para financiar seu imóvel, saiba que é possível obter o crédito antes mesmo de encontrar sua casa dos sonhos. Você pode entrar com o pedido do financiamento na instituição escolhida, e, caso o pedido seja aprovado, receberá uma carta de crédito com validade de, no mínimo, três meses, como garantia para fechar negócio.
Agora, confira nossas dicas para conseguir as melhores condições de financiamento para conquistar seu sonho!

1. Compare as condições de financiamento de diferentes bancos

Ao buscar um financiamento imobiliário é muito importante consultar mais de uma instituição bancária. Apesar da Caixa ser o maior financiador imobiliário do país, essa nem sempre será a melhor opção. Ao requisitar crédito para a compra de um imóvel o relacionamento com o banco é um grande fator de influência. Por isso, é importante fazer uma simulação do empréstimo junto ao seu banco.
A escolha da instituição financeira deve ser técnica. Os fatores como taxa de juros, prazos, burocracia, valor a ser financiados, entre outros, devem ser analisados. E para isso, quanto mais instituições você pesquisar, mais informações terá para pleitear a melhor condição de financiamento.

2. Esteja disposto a negociar seu financiamento

Cada tipo de financiamento possui uma taxa de juro diferente, que varia de acordo com diversos fatores: valor do imóvel, renda do comprador, relacionamento entre o cliente e o banco, dentre outros. E para conseguir as melhores condições é preciso estar disposto a negociar.
Considere abrir uma conta no banco em que pretende financiar o imóvel, usar o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) ou o SPBE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) para conseguir uma melhor taxa de juros na negociação

3. Não olhe apenas para os juros do financiamento

Embora muito relevante, a análise dos juros não deve ser o fator preponderante na escolha da instituição financeira. A melhor forma de analisar o financiamento é por meio do Custo Efetivo Total (CEF). Além dos juros, ele considera outros encargos que compõe a prestação, como seguros, impostos, ficha cadastral e avaliação do imóvel.
Pode parecer pouco levar tais dados em consideração mas, em empréstimos tão longos, os detalhes podem fazer uma grande diferença no montante final da dívida.

4. É possível incluir impostos e taxas no financiamento imobiliário

Todos sabem que o financiamento imobiliário vai além do valor do imóvel. O que muita gente esquece de levar em consideração é que, logo no início, além do pagamento da entrada, é preciso custear impostos, taxas e despesas contratuais cobradas pelos bancos.
Quando somados, esses gastos podem chegar a 3% do valor do imóvel. Por isso, é importante considerar a quantia na hora de pedir um financiamento. E se você tem uma reserva com mais que o necessário para o pagamento mínimo da entrada, considere incluir os gastos no financiamento. Assim, você poderá pagar a reforma ou a mobília do novo apartamento com o que restar da entrada.

5. Aumente o prazo do financiamento

O financiamento mais longo acaba por encarecer o custo total do imóvel. Porém, pode ser uma ótima solução para diminuir o valor da prestação e enquadrá-la nas exigências de comprometimento de renda.
Atualmente, algumas instituições já oferecem opções de crédito para pagamento em até 35 anos, considerando a idade do mutuário e comprometimento de renda, entre outros fatores.

 

Agora que você já sabe as melhores dicas para conseguir as melhores condições para seu financiamento, lembre-se que planejamento é fundamental para conquistar seu sonho!
Você usou alguma dessas dicas no seu financiamento? Tem outras? Compartilhe com a gente nos comentários. E se quiser saber qual o tipo de financiamento e os documentos necessários para ser aprovado, baixe nosso Guia Completo sobre Financiamento Imobiliário.

voltar para o topo